sexta-feira, junho 11, 2004

FIM

PNL-SEVENUP já hão existe.
PNL-SEVENUP foi uma iniciativa e uma fonte de contacto entre cursistas do 7º curso de PNL em Portugal que muitos outros pnlianos e aspirantes puderam seguir durante três meses.
PNL-SEVENUP morreu e renasceu logo a seguir das cinzas com um novo nome e alargado a todos os pnlianos em Portugal com o mínimo de formação internacional reconhecida - o nível de practitioner.
O novo Blogger tem como endereço:

http://www.pnl-portugal.blogspot.com

FIM

PNL-SEVENUP já hão existe.
PNL-SEVENUP foi uma iniciativa e uma fonte de contacto entre cursistas do 7º curso de PNL em Portugal que muitos outros pnlianos e aspirantes puderam seguir durante três meses.
PNL-SEVENUP morreu e renasceu logo a seguir das cinzas com um novo nome e alargado a todos os pnlianos em Portugal com o mínimo de formação internacional reconhecida - o nível de practitioner.
O novo Blogger tem como endereço:

http://www-pnl-portugal.blogspot.com

FIM

PNL-SEVENUP já hão existe.
PNL-SEVENUP foi uma iniciativa e uma fonte de contacto entre cursistas do 7º curso de PNL em Portugal que muitos outros pnlianos e aspirantes puderam seguir durante três meses.
PNL-SEVENUP morreu e renasceu logo a seguir das cinzas com um novo nome e alargado a todos os pnlianos em Portugal com o mínimo de formação internacional reconhecida - o nível de practitioner.
O novo Blogger tem como endereço:

http://www-pnl-portugal.blogspot.com

Bye Bye

Este Blog tem um sabor tão especial.

Esta musica....

As memórias que temos associadas....

Adorei ler e escrever e imaginar.

Mas na vida tudo se tranforma e assim também é com este blog.

Não gosto de despedidas por isso não me vou despedir.

Vou sim dar as boas vindas ao nosso novissimo BLog que se chama:

www.pnl-portugal.blogspot.com

O meu muito obrigado a todos.

Se o sevenup tinha força este vai ser um furacão!!!!

terça-feira, junho 08, 2004

O MEU ADEUS...

É o meu ultimo "post". É o meu adeus e já sinto saudades. Foi como um viagem, foi como um sonho, foi muito importante para mim. Não sei o que lá se passou, mas que estamos diferentes, estamos!
É chegada a hora da despedida, de lenços brancos a acenar, dos abraços emocionados, de algumas lágrimas marotas no bébé dói-dói, mas tambem de uma enorme alegria que pensei não mais voltar a sentir. Obrigado a todos vocês. Sem vocês não era o que hoje sou.
No meu adeus queria que me vissem com um sorriso de pessoa dócil. No fundo como um Homem melhor. era esse o meu grande objectivo. No meu adeus, vocês vão comigo, porque o que sinto por vocês é AMOR!
Deixo-vos em testamento a cada um o seguinte:

Ao Carlos
Tu és apenas um cavalo de outra cor!

Ao Tó
As coisas que não gostamos estão muitas vezes associadas às coisas que mais gostamos!

Ao Helder
As tuas mãos muitas vezes dizem aquilo que tu não falas!

À Ana
Quando estás no mundo da lua, o que te fascina mais? O som das palavras, o brilho que ela irradia, ou os sentimentos que ela te desperta?

À Cristina
Se fosses um mendigo o que darias, se alguem te desse letras para soletrares as palavras que mais desejas?

Ao Nuno
O que te perturba mais: quando te perdes numa cidade, quando te perdes de vista, ou te perdes no meio das palavras?

Ao Jose Figueira
Meu caro, como teu discipulo permite-me um comentário breve antes da pergunta que te quero testamentar. Foste o grande timoneiro, soubeste gerir as marés, os ventos e as luas e conseguiste cumprir a tua missão. Deves estar feliz, muito feliz. Obrigado, o meu ultimo obrigado neste blog. Obrigado Zé!
O que é que existe na pessoa que mais gostas que menos aprecias?




Adeus!!!

Noite da Balda

A ultima noite…
E foi naquela noite em que quase tudo aconteceu. A ansiedade em terminar o curso no sábado para podermos viajar através daquela noite imaginária criada em cada um de nós era visível, e o Tito em conversa com a Cris e Nuno sugeriu ao Master que terminasse o curso mais cedo para a organização poder preparar os trabalhos para que aquela noite mágica, desejada corresse a condizer com as expectativas criadas.
A Presidente da comissão instaladora da noite da balda (afinal isto de presidências está para continuar, não é Cris?) a Cristina Baptista foi uma verdadeira anfitriã. O jantar começou com uma prova de vinhos que teve como acompanhamento uma fabulosa tábua de queijos e acabou com um brinde regado a Moet Chandon aos “CANCHTTZ”.
Finalmente se deu inicio ao entretenimento. Fez-se um jogo que consistia em tirar um carta dum baralho e havia que executar uma instrução expressa na carta.. Foram momentos bem conseguidos de humor. O Tito fez de gelatina e os outros juntaram-se a ele imitando pedaços dessa mesma gelatina. A Cris teve que contar um sonho lindo de uma menina. O Nuno, imitou um padre a fazer um sermão sobre a infidelidade. O Hélder imitou um cauteleiro a pregoar a sorte grande.O Tó imitou um político a fazer promessas eleitorais. O Zé fazia umas macacadas e um por um tivemos que nos imitar uns aos outros. O Carlos teve que imitar um gay. Foram momentos hilariantes. Parecíamos meninos a brincar. No fundo estávamos felizes.
Seguiu-se um momento de poesia em que o incorregivel vestido de presidiário declamou sobre a velhice

Vou-vos contar como é triste, ver a velhice chegar
Ver os cabelos caindo, ver as vistas a encurtar
Ver as pernas a tremer, com preguiça de andar
Ver “aquilo” esmorecendo, sem força pra eventar

As carnes vão-se sumindo, vão aparecendo as veias
As vistas diminuindo e crescendo a sobrancelha
Os sons vão diminuindo, vão aumentando as orelhas
Já não se pega de caras, só se pega de cernelha

A velhice é uma doença, que dá em todo o cristão
Dói os braços, dói as pernas, dói o dedo, dói a mão
Dói o fígado e a barriga, dói o rim, dói o pulmão
Dói o fim do espinhaço, dói até o coração

Quando a gente fica velho, tudo no mundo acontece
Vai passando pelas ruas e às meninas se oferece
A gente olha aquilo tudo, benze a deus e agradece
Correndo depressa pra casa procurando o que nos aquece

No tempo em que eu era novo, todo o sol pra mim brilhava
Eu tinha ml namoradas, tudo de bom me sobrava
As meninas mas bonitas da cidade eu namorava
Eu fazia todo o dia, que a cueca desbotava

Mas tudo isso passou, faz tempo ficou pra traz
As coisas que eu fazia, hoje me sinto incapaz
O tempo roubou-me tudo, de uma maneira sagaz

Pra falar mesmo a verdade, até o amor já é fogaz

Quando o velho chega aos oitenta, tudo no mundo embaraça
Pega na mulher vai pra cama, apalpa ,beija e abraça
Porem só faz duas coisas: solta peidos e acha graça


Seguiram-se os jograis dos 7up com o Tito e a Cris a actuar a bom nível e terminaram dizendo em uníssono:

Somos os sevenup
Amanha seremos doutores
Queremos os diplomas
Recheados de louvores

O curso foi muito bom
Acabou queremos mais
Saia uma salva de palmas
Para os vossos Jograis

A noite já ia adiantada quando o Nuno improvisou uma videoteca e nos transportou ao se mundo: o paraquedismo. Saltos e um filme deliciosamente belo de uma águia recém nascida a aprender a voar o que os faz pensar como importante é o amor e como importante é vencermos os nossos medos.
Mas a noite não acabaria, aliás penso que aquela noite nunca mais vai acabar em mim. Chegada a hora de nanar, coube-me em sorte o Hélder e o Nuno. Dormimos em colchões no chão. O Hélder a contar anedotas de alentejanos é o máximo, é um primor de humor. As luzes estavam apagadas, mas o quarto parecia iluminado. As piadas do Nuno sobre a Cris e a voz da razão a impor-se à emoção, foi delirante. O Tito às 4, 5 6 da manha punha um galo a cantar ou um cavalo a relinchar…quem conseguia dormir? O Zé dormia num sofá e esteve para levar com um manequim que a Cris tem na sala, por cima dele. Esteve por um triz. O Nuno a determinado momento lançou uns gases e perguntou: ó Zé falaste?...só visto, contado ninguém acredita. O Tó aterrou à uma da manha e mais ninguem o viu. O Carlos ausentou-se para parte incerta mas marcou a sua presença inconfundível. A Ana, doente, esteve em espírito connosco. O Domingo de manha foi terrível…a ressaca foi poderosa, ,mas à tarde o encerramento foi triunfal de emotividade.
Grande noite da balda! Grande grupo!









Caminhar sobre o fogo


José Figueira deu-nos o exemplo de como é possivel atravessar um caminho em brasas...e nós só nos limitamos a modela-lo. Experiência inesquecivel.

O Poder sem Limites

Para todos os que desejam ir mais longe e quebrar barreiras sem limites,
Vamos todos ver o Robbins a Londres? O seminário é "Unleash the Power Within"

Já falei com a equipa fantástica dele. O profissionalismo desta empresa é deveras impressionante. Eles têm uma missão!!!

Já deram um preço irresistível.

1 pessoa: 475GBP (710€)
2 pessoas: 402GBP (601€)
6 pessoas: 402GBP (601E) Em cada 5 bilhetes ofereçem 1 o que dá por pessoa 335GBP (501€)
25 pessoas: 402GBP (601E) Em cada 20 bilhetes oferecem 5 bilhetes 321.6GBP (481€)
40 pessoas: oferecem a tradução. De qualquer das formas eles têm tradutores para Francês, Alemão e Italiano.
Sugeria que arranjássemos 25 pessoas para representar Portugal, desta forma teríamos mais descontos na estadia. O Hotel fica a 10 minutos do local do seminário. Amanhã já envio os preços totais com estadia e deslocações. Só da Itália vai um grupo com 60 pessoas.

Consultem este sites para mais informações:

http://www.anthonyrobbinsdc.com/
http://www.anthonyrobbins.com/


Existem dois tipos de pessoas.

Os que conduzem o autocarro e os que se andam nos bancos dos passageiros.

Qual deles é o seu tipo?

Pessoas já inscritas para Tony Robbins em Londres de 15 a 18 de Outubro:
- Jose Figueira
- Nuno Neto;
- Cristina Batista;
- Orlando Macedo;

Para um futuro melhor,

Nuno Neto
Sales Manager
"Renewed Technology - We help informatic recyclers to find the best solutions to solve their problems"
nuno.neto@mrsmaster.com
www.mrsmaster.com
Tel: (351) 219 491 390
Fax: (351) 219 400 755

segunda-feira, junho 07, 2004

A noite da balda

A Ana por motivos de saude não pode estar presente e o Carlos por depois de uma representação externa pouco recomendavel condizente com a carta que lhe saiu em sorte, teve de retirar-se mais cedo o que lhe valeu nao ter sido apanhado pelos "paparazzi".
Amanha cenas dos próximos capitulos...a não perder...apesar de que com o sistema deste regime provavelmente a censura não deixará passar mais fotos para os "media".
Apesar de tudo o reporter de serviço fará um relatório sobre a famosa "noite doirada".

Noite da Balda


A Felicidade em pessoa.

Noite da Balda


O presidiário e a presidenciavel numa interpretação dos jograis sobre os seven up que fez rir as pedras da calçada.

Noite da Balda


Um preso declamando sobre a velhice...

Noite da Balda


Helder foi expulso da órbita lunar por tentar enganar Saturno, dizendo que era a Lili Caneças.

Noite da Balda


Esta ave de rapina que até fez um sermão sobre a infidelidade na primeira oportunidade fixou o seu olhar numa silhueta impecavelmene vestida na sala da Crs.O mangas à tua beira é um menino.

Noite da Balda


Cris com sorriso presidenciavel. O mundo está à espera dela.

Noite da Balda


Nuno a grande águia do desfiladeiro, disfarçado de Maradona, perdão de Madona a dias.

Noite da Balda


Encenação do Presépio onde S. Jose e a Nª Senhora esperam o nascimento do menino pnliano.

Noite da Balda


O Tito passou de incorrigivel para irreconhecivel ao interpretar o Marco Paulo, cantando "Eu tenho dois amores"

Noite da Balda


O alcool atirou o "pessoal" ao tapete.

Noite da Balda


Tó, o previlegiado. Foio único a ter direito a quarto individual na suite do Restelo.

Noite da Balda


O mestre Jose Figueira, embevecido com as representações internas dos seus pupilos.

Noite da Balda


A anfitriã da Noite da Balda. Boa disposição, arte de bem receber e uma noite inesquecível. Obrigado Cris.

Last Time in 7

É dificil em poucas palavras dizer o infinito que me vai no coração da realidade cósmica que nos preenche a todos(inspirado na versão Carlos Cósmico)

É dificil pá, dizer isto porque vocês compreendem que deviam fazer como eu ser concisos, mas Pá é muito complicado, porque sou muito visual e processo muita informação e logo perco-me no fio mas pá adorei a vossa compreensão(inspirado na versão Tó Comando)

É dificil porque como sabem os astros uniram-nos através de uma força muito intensa que nos permitirá realizar os sonhos uns dos outros (inspirado na versão Helder Marte)

É dificil depois desta emocionante aventura - Graça Jones - desde Domingo às 7 que não consigo desligar-me de vocês (inspirado na versão Nuno Aguia)

É dificil conseguir agradecer o numero de vezes que tu mereces Zé (inspirado na versão Ana Mangas)

É dificil dizer Adeus a este Grupo de 7 que foi a minha rede onde consegui expressar tantas emoções, onde pedi feed-back,onde eu vivi alguns dos meus melhores momentos, onde dei mais um passo para ser mulher (inspirado na versão Tito Escritor)

É dificil dizer tudo o que sinto em tão poucas personagens. Obrigada pelos vossos belos sorrisos, e pelas pessoas que querem ajudar colaborar comigo a ajudar outras a sorrir(inspirado na versão Cristina Sorriso)

Para vocês o meu mais belo SORRISO



IMPACIÊNCIA

Até mim chegaram também sinais de impaciência.

Não sei quantos interessados, sei que se mantem a expectativa:

O que é que aconteceu na noite da balda?

Claro que não é conveniente e até é mesmo impossível contar tudo.

E, se calhar, ainda mais interessante...
Quais foram os momentos mais relevantes no último dia do practitioner?

A impaciência explica-se. É a espera da última palavra.
POIS O BLOGGER CHEGOU AO FIM.
A sua missão, depois das notícias deste fim de semana, está cumprida.
O Blogger PNL-SEVENUP vai morrer.
Possívelmente há quem vá tomar a iniciativa para o último ritual.

Pessoalmente, já ouvi aqui e acolá, no silêncio da noite:

La nuit n`est jamais complète
Il y a toujours puisque je le dis -
Puisque je l´affirme -
Au bout du chagrin une fenêtre ouverte
Une fenêtre éclairé!


Ouvi que PNL-Sevenup é como a Fénix -
UM NOVO BLOGGER SURGIRÁ DAS CINZAS

com sub modalidades ainda mais fascinantes,

uma âncora ainda mais potente!

É como a PNL neste país, chegou tarde mas chegou...

possivelmente que as raízes serão por isso ainda das mais fortes.

José Figueira

ESCANDALO...INCRIVEL...ESTUPEFACÇÃO...SACRILÉGIO...

A Noite da Balda teve de tudo, mas se quer saber mesmo tudo, só tem de saber esperar porque ainda hoje pelo entrar da noite serão revelados "quase" todos os pormenores dessa noite escaldante. A não perder, brevemente num cinema perto de si!

sexta-feira, junho 04, 2004

Krishnamurti disse um dia… sobre Meditação

... A imensidade do silêncio é a imensidade da mente em que não existe um centro.

... A luz é luz; não anda à procura de mais luz.

A meditação é a brisa que entra quando deixamos a janela aberta; mas se deliberadamente a mantemos aberta, com o propósito de atrair a brisa, ela não aparece.

... E nessa atenção não existe nenhuma fronteira, nenhum centro, nenhum “eu” que esteja atento. Essa atenção, esse silêncio, é um estado de meditação.

Meditar é descobrir se há um campo que não esteja já contaminado pelo conhecido.

... Quando o pensamento está silencioso, há vazio, e este vazio é ordem.

Na meditação temos de descobrir se é possível um cessar dos conhecimentos, e libertarmo-nos, assim, do conhecido.

A meditação é a acção do silêncio.

Meditar é libertarmo-nos do pensamento; é um movimento no êxtase da verdade.

Meditar é destruir a “segurança”...

A “morte” a que a meditação dá origem é a imortalidade do novo.

Mark Twain (1835-1910)

"Not all horses were born equal. A few were born to win."



quinta-feira, junho 03, 2004

ÚLTIMO DIA OFICIAL DE CURSO

No próximo domingo há “exame”.
Vão ser dados os diplomas internacionais de practitioner.
Em muitos cursos é feito um exame de verdade, daqueles com teoria e prática – daqueles em que é preciso saber tudo de cabeça e reproduzir maquinalmente os exercícios.
O clube holandês a que estou ligado faz doutra maneira. Alguns dos nossos princípios:
- o exame começou no primeiro dia;
- o maior examinado sou eu, o trainer;
- passam aqueles predispostos a passar a tomar lugar à frente do autocarro, a conduzir, predispostos a estar do lado da causa;
- passam aqueles que pela primeira vez disseram sim ao que tantas vezes disseram não;
- passam aqueles que, se calhar, é a primeira vez que disseram não...
- passam aqueles que deram um pequeno passinho, mas aquele passinho é neste momento para eles um passo de gigante;
- passam aqueles que deram um passo de gigante, em que este passo era para eles o mínimo exigido pela sua experiência da vida.
Avalie você mesmo. Tenho direito a um diploma?

quarta-feira, junho 02, 2004

PORTAS

Quando nos permitimos viver a emoção é libertada, isto quer dizer que se rimos nuns momentos noutros choramos como as àguas do mar, se não nos permitirmos então viveremos serenamente como as àguas de um lago.
Tudo está sempre de acordo com as nossas escolhas não há melhor nem pior, há apenas momentos que queremos ser lago outros que queremos ser mar.

Se decidirmos ser mar, temos apenas que saber que quando uma porta da felicidade se fecha há sempre outra que se abre.

No caso de não encontrarem a porta enviem E-mail mental para cima que normalmente 2 dias depois ela está à vossa frente é só ver.

O meu sonho

O meu sonho é os meus olhos dormirem nos teus e os teus lábios sorrirem nos meus.

Junho em festa!!!

Cortem a vossa monotonia ao meio.

Temos o Rock in Rio no ar.

Temos o Euro a bater a porta.

Agora para animar a festa vamos todos atacar as gambas!!!

Começa hoje o IV festival de marisco. aproveitem esta oportunidade!

Se não gostarem de marisco, por favor, não vejam este site.

http://www.mariscoribamar.com

Figueira as gambas estão lá deitadas á nossa espera.

No ano passado foram 4 toneladas de marisco em 3 dias!!!

Porque ainda estão sentados a ler o blog? Até j...

A História de um Campeão

Um dia fui homenageado pela conquista de um campeonato nacional e quando me impuseram a faixa de campeão, retirei-a de imediato e coloquei-a no meu Pai, dizendo bem alto que o meu Pai era o meu campeão. Gostei de o ter feito e sei que ele ficou comovido.
Hoje, passados alguns anos provavelmente repetiria o gesto e a frase. Descobri entretanto que também havia um campeão em mim, que se rejubilava na sua interioridade, que se afastava do público e festejava só debaixo do duche depois de uma vitória.
Entretanto um novo campeão está a nascer. Está preparado para vencer e perder. Consegue sorrir na adversidade, ficar de bem consigo mesmo e dar os parabéns ao vencedor.
Se calhar o verdadeiro campeão foi quem me ensinou a ser assim, mas eu quero acreditar que o verdadeiro campeão é aquele que consegue conquistar o seu coração.

Travar ou acelerar

A vantagem duma escolha é que tem sempre consequências - vantagens e desvantagens

terça-feira, junho 01, 2004

O velho ancião e a estátua

Era uma vez um velho ancião que acreditava que não acreditava que lhe fizessem uma estátua defronte ao Palácio de Justiça da sua terra. Por muitos e bons anos ele a passara a vida sentado nos bancos do tribunal como testemunha abonatória dos julgados.
Os juízes já conheciam o Ti Manel. O Ti Manel, personificava a simplicidade, a disponibilidade e tinha a particularidade de estar sempre do lado das causas vencedoras. Um dia um Juiz muito famoso, perguntou-lhe: Ó Sr. Manuel como é que o senhor está sempre do lado das causas vencedoras? E o Ti Manel , 4ª classe mal feita, levanta-se põe-se de pé e disse: Saiba Vª Exª Sr. Meretíssimo Juiz que eu não sei. A única coisa que eu sei é que estou sempre do lado da justiça. Agora, porque é que a justiça me escolhe sempre, talvez V.Exª me saiba responder. Qualquer dia mando-lhe fazer uma estátua – retorqui o Juiz, gracejando.
Os anos foram passando e o Ti Manel de barbas brancas, trôpego mas lúcido quando passa defronte ao Palácio da Justiça , pára por segundos, visualiza a sua estátua com um braço levantado a acenar à multidão e diz para si mesmo : “Agora acredito no que não acreditava”

Noite da balda

Cada um com o seu número, a sua mensagem, a sua contribuição sincera, sorrindo, chorando, brincando...
Cada um com o seu número, sozinho ou em grupo, repetindo o que é importante para si ou renovando, ou criando...
Na noite da balda cada um é livre.
So há uma proibição absoluta: feedback negativo. E é proibido não gostar. Possivelmente se não gostar é porque não gosta ainda suficientemente dum aspecto de si. E se lhe não é possível gostar, pelo menos, aceite - aceite também aquele dragão em si.
Já assisti a noites da balda em que aconteceu o que mais aprendi.
Por favor, levem este poema convosco, para a noite da balda e perceberão porquê:


La nuit n`est jamais complète
Il y a toujours puisque je le dis -
Puisque je l´affirme -
Au bout du chagrin une fenêtre ouverte
Une fenêtre éclairé

Paul Éluard

de Bertold Brecht

Nada é impossível de mudar

Desconfiai do mais trivial, na aparência singelo.
E examinai, sobretudo, o que parece habitual.
Suplicamos expressamente: não aceiteis o que é de hábito como coisa natural, pois em tempo de desordem sangrenta, de confusão organizada, de arbitrariedade consciente, de humanidade desumanizada, nada deve parecer natural nada deve parecer impossível de mudar.

de Bertold Brecht

Perguntas de um Operário Letrado

Quem construiu Tebas, a das sete portas?
Nos livros vem o nome dos reis,
Mas foram os reis que transportaram as pedras?
Babilónia, tantas vezes destruida,
Quem outras tantas a reconstruiu? Em que casas
Da Lima Dourada moravam seus obreiros?
No dia em que ficou pronta a Muralha da China para onde
Foram os seus pedreiros? A grande Roma
Está cheia de arcos de triunfo. Quem os ergueu? Sobre quem
Triunfaram os Césares? A tão cantada Bizâncio
Sò tinha palácios
Para os seus habitantes? Até a legendária Atlântida
Na noite em que o mar a engoliu
Viu afogados gritar por seus escravos.

O jovem Alexandre conquistou as Indias
Sózinho?
César venceu os gauleses.
Nem sequer tinha um cozinheiro ao seu serviço?
Quando a sua armada se afundou Filipe de Espanha
Chorou. E ninguém mais?
Frederico II ganhou a guerra dos sete anos
Quem mais a ganhou?

Em cada página uma vitòria.
Quem cozinhava os festins?
Em cada década um grande homem.
Quem pagava as despesas?

Tantas histórias
Quantas perguntas

de Bertold Brecht

O Vosso tanque General, é um carro forte
Derruba uma floresta esmaga cem
Homens,
Mas tem um defeito
- Precisa de um motorista

O vosso bombardeiro, general
É poderoso:
Voa mais depressa que a tempestade
E transporta mais carga que um elefante
Mas tem um defeito
- Precisa de um piloto.

O homem, meu general, é muito útil:
Sabe voar, e sabe matar
Mas tem um defeito
- Sabe pensar

de Bertold Brecht

Do rio que tudo arrasta se
diz que é violento
Mas ninguém diz violentas as
margens que o comprimem

de Bertold Brecht

Há homens que lutam um dia, e são bons;
Há outros que lutam um ano, e são melhores;
Há aqueles que lutam muitos anos, e são muito bons;
Porém há os que lutam toda a vida
Estes são os imprescindíveis

O vira vento

Não há nada que me doa, não por estar insensível, mas por me sentir anestesiado. Talvez seja o acordar de um sonho, ou sentir que o sonho está a terminar. Sou um boneco de cartolina em forma de vira vento e que se direcciona consoante as movimentações do vento. Ao que eu cheguei… mas rapidamente me recompus porque vi um menino com um vira vento a brincar no jardim e senti a felicidade dele que na insignificância do estado em que me encontro é a mesma forma que consegue fazer feliz alguém.

Um pássaro azul

És um pássaro azul, que voas mesmo à minha frente. Só tenho que te seguir para te compreender e melhor e perder os meus medos. Quanto mais te elevas mais te compreendo e tudo se vai transformando, desde a forma de ver à forma de sentir e pensar.
Sei porque te sigo, sei porque quero voar ainda mais alto. Até aquele ponto que tiver de decidir, se continuo, se paro, se regresso…ou se começo a fazer o meu próprio voo.
Um dia quando contar que foi com um pássaro azul da cor do céu que aprendi a voar, nesse momento transformar-me-ei num pássaro da tua cor.